11 anos da Operação Lei Seca: conscientização e redução de embriaguez ao volante em Alagoas

69

A Operação Lei Seca, que completa 11 anos em Alagoas, tem sido responsável por conscientizar os condutores sobre os perigos de dirigir após consumir bebidas alcoólicas.

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AL) celebrou a data com a entrega de novos veículos e homenagens às equipes envolvidas nas ações de conscientização realizadas nas estradas e rodovias do estado.

Os esforços da conscientização têm apresentado resultados positivos, com uma redução significativa nos índices de flagrantes e prisões por embriaguez.

Nos primeiros cinco meses deste ano, houve uma queda de 42% nos flagrantes e cerca de 53% nas situações de alcoolemia em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Foram registradas 21 prisões em flagrante no início de 2023, em comparação com 50 no mesmo período de 2022.

Desde o início da Operação Lei Seca em Alagoas, foram realizadas 4.101 ações e abordados 216.242 veículos ao longo de mais de uma década.

O diretor-presidente do Detran-AL, Marco Fireman, atribui essa redução no número de condutores flagrados dirigindo sob efeito de álcool ao trabalho dedicado das equipes da Lei Seca, que buscam conscientizar os condutores e promover um trânsito mais seguro.

A parceria com a Polícia Militar de Alagoas e outros órgãos de trânsito tem sido fundamental para alcançar esses resultados.

O tenente-coronel Eduardo Alex, gerente de planejamento, fiscalização e controle de trânsito do Detran-AL, destaca a importância dos esforços conjuntos e ressalta que a Lei Seca já salvou milhares de vidas nas estradas e rodovias do estado.

Em reconhecimento ao trabalho dos servidores envolvidos na Operação Lei Seca, o Detran-AL realizou a entrega de duas novas viaturas para melhorar as condições de trabalho.

Além disso, todos os membros da equipe receberam homenagens pelos serviços prestados ao longo dos 11 anos de atuação.

Os destaques do mês de junho também foram agraciados com um certificado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui