Maceioenses pagam tarifa de ônibus mais barata entre as capitais brasileiras

50
validador
Foto: Joyce Juliana/Ascom DMTT

Maceió lidera o ranking das capitais com a passagem mais baixa para os usuários do transporte público que utilizam o ônibus como meio de transporte. Na capital alagoana, graças às iniciativas implementadas pela Prefeitura de Maceió, por meio do Departamento Municipal de Transporte e Trânsito (DMTT), o embarque nos coletivos urbanos custa R$ 3,49 com o cartão Vamu Cidadão. A média nacional da tarifa entre as capitais é de R$ 4,58.

Ao considerar 20 embarques mensais, a ida e a volta para casa nos dias úteis, um usuário compromete 10,5% do salário mínimo vigente, R$ 1.320,00. A economia é possível graças ao subsídio mensal pago pela Prefeitura de Maceió, no valor de R$ 5 milhões. Sem ele, a tarifa pública custaria, em média, R$ 6,50. O valor cobre as gratuidades do sistema, que são políticas públicas de redução da quantia paga pelo usuário.

“Os investimentos realizados pela Prefeitura de Maceió impactam positivamente na vida das pessoas e fazem com que se desloquem num transporte público atrativo e confortável. As medidas vão desde a amortização no custo da tarifa até a aquisição de novos ônibus climatizados. A ideia é tornar o sistema de transporte mais moderno para a população”, contou o diretor-presidente do DMTT, André Costa.

Além da tarifa mais barata, quem utiliza o transporte público de Maceió e possui a modalidade Cidadão da bilhetagem desfruta de embarques gratuitos aos domingos com o Domingo é Livre. De janeiro a novembro, foram contabilizados 2.181.138 milhões de usos do benefício.

Um levantamento do uso da bilhetagem realizado pelo DMTT, apontou que nos dias úteis de novembro, quando o usuário paga a tarifa integral, a média de pagamentos com vale-transporte foi de 34,351%, seguido pelo Vamu Cidadão com 31,288%. Já aos domingos, a média de pagamentos com o Vamu Cidadão subiu para 62,019% e o valor pago pelo pelo trabalhador caiu para 20,388%.

Outra vantagem implementada na capital é o Passe Livre para estudantes. Implantando em 2021, a política pública assegura 44 embarques mensais para o deslocamento às instituições públicas e privadas de todos os níveis de ensino. A iniciativa aporta o custo das famílias com transportes e contribui para a redução da evasão escolar. Dados de janeiro a novembro de 2023 dão conta de que 10.118.351 milhões de embarques já foram registrados.

“Esses resultados são frutos de um planejamento contínuo pensado para que a população tenha uma mobilidade eficiente. São iniciativas que levam em consideração os exemplos e as boas práticas de outras cidades pelo mundo”, finalizou o diretor do Sistema Municipal de Transportes Urbanos, Glauco Oliveira.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui