Prefeitura de Maceió entrega Prêmio Selma Bandeira a mulheres de destaque da capital

25

Encerrando as comemorações do mês da Mulher, a 14ª edição do Troféu Selma Bandeira aconteceu nesta última terça-feira (2), na Associação Comercial, em Jaraguá. A premiação, que foi criada por meio do decreto nº 6393/2004, homenageou 13 mulheres maceioenses que contribuem de forma contínua com o desenvolvimento de ações na capital.

A entrega do Troféu enaltece personalidades que constroem atividades relevantes nos segmentos de Pesquisa, Política, Filantropia, Educação, Serviço Público Municipal, Empreendedorismo Empresarial, Defesa dos Direitos da Cidadania, Preservação da Cultura Popular, Artes Plásticas, Artes Cênicas, Música, Literatura e Gestão Pública.

Uma das indicadas foi a advogada e responsável pela Associação Beneficente Casa Tuca, Aline Gomes, que recebeu o prêmio no segmento da Filantropia. Em dois anos após abertura, a Casa já realizou mais de 35 mil doações de alimentos para pessoas em situação de rua em Maceió, além de promover atividades de esporte, lazer, capacitação profissional, roda de conversa com psicólogos e atendimento na área da saúde para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

“Esse prêmio é dividido com muita gente. A Casa Tuca só existe porque um menininho muito especial, que é o meu filho Arthur, fez um pedido para que a gente ajudasse as pessoas. Ele voltou pro céu, mas a gente segue aqui, tentando cumprir a mensagem de amor que ele deixou. Acho muito importante essa homenagem, é a valorização de mulheres que vão atrás, correm, que faz acontecer, então eu só tenho a agradecer, tô muito feliz e honrada”, disse.

Durante o evento, a Primeira-Dama de Maceió, Marina Candia, destacou que a premiação também é um momento de exaltar a história das mulheres maceioenses. “Cada mulher que está aqui tem uma força incrível, estou lisonjeada por participar e emocionada ao ouvir tantas histórias”, pontuou.

Na área da Preservação da Cultura Popular, Dani Lins recebeu o prêmio em reconhecimento ao início do movimento Maracatu só com mulheres, aos trabalhos como coordenadora e mestra de percussão no Maracatu Yá Dandara e oficineira de ritmos da Orquestra de Tambores de Alagoas. “Eu, como mulher negra, estar aqui recebendo essa homenagem é muito emocionante. Que nós possamos frequentar mais espaços como esse”, afirmou. 

Clique aqui e veja quem foi Selma Bandeira

Confira a lista das homenageadas:

Pesquisa: Júnia Helena Porto Barbosa – Pós-doutora em Química, doutora em Ciências e professora de Nutrição do Cesmac.

Política: Rosemary Miranda Davino – Deputada estadual pelo PP

Educacional: Valéria de Lima Nunes – Diretora-geral da Escola Técnica de Artes – ETA UFAL

Filantropia: Aline Omena Gomes de Barros – Advogada e responsável pela Associação Beneficente Casa Tuca

Serviço Público Municipal: Maria do Rosário Vasconcelos Lima – Coordenação Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência

Empreendedorismo: Manu Melo – Empresária e artesã

Defesa dos Direitos da Cidadania: Sophia Braz – Professora, yalorixá e presidente da Associação LGBTQIAPN+ e Religiões de Matriz Africana de Alagoas

Preservação da Cultura Popular: Dani Lins – Coordenadora e mestra de percussão no Maracatu Yá Dandara e oficineira de ritmos da Orquestra de Tambores de Alagoas

Artes Plásticas: Carol Monteiro – Artista plástica

Artes Cênicas: Bibi Amorim –  Bailarina

Música: Karine Caldas – Cantora

Literatura: Giovanna Luneta – Poeta

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui