Prefeitura de Maceió já investiu mais de R$ 50 milhões em contenção de encostas

29

A Prefeitura de Maceió já investiu mais de R$ 50 milhões em obras de proteção e contenção de encostas espalhadas por Maceió. De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), mais de 20 encostas já foram beneficiadas com os investimentos.

As ações garantem mais segurança para as famílias, que agora podem se dedicar aos próprios sonhos e projetos de vida sem a constante ameaça de desastres naturais.

As intervenções já foram concluídas em encostas de diversas localidades, como no conjunto Morada dos Palmares, no Tabuleiro dos Martins; Chã de Bebedouro; quatro no Vale do Reginaldo, no Poço; Cruz das Almas; grota do Pau D’Arco, no Jacintinho; Chã de Jaqueira; três pontos no Fernão Velho; grota São Rafael, entre Jacintinho e Mangabeiras; e grota do Andraújo, em Riacho Doce; grota da Alegria, no Benedito Bentes; e dois pontos na Leste-Oeste.

Além de garantir a estabilidade das encostas, as obras realizadas pela Seminfra proporcionam tranquilidade aos moradores, que agora podem dormir sem o medo constante de deslizamentos e desabamentos. Em 2023, o impacto dessas melhorias foi evidente, com a ausência de ocorrências graves durante as fortes chuvas que costumavam assolar essas áreas de risco.

As encostas receberam tecnologias definitivas de contenção e aplicação de geocomposto para a proteção.

Encosta no Bebedouro recebe contenção definitiva. Foto: Jonathan Lins.
Encosta no Bebedouro recebe contenção definitiva. Foto: Jonathan Lins.

Segundo a engenheira da Seminfra, Alicia Lourenço, as tecnologias definitivas são usadas em taludes de alto risco. As técnicas empregadas foram de solo grampeado, gabiões, geomanta, aparelhos de drenagem, revestimento vegetal. Segundo ela, há barreiras que recebem até mais de uma dessas técnicas. Ela explica algumas delas:

“Solo Grampeado consiste em inserir grampos no solo para ajudar encosta a se manter estável. É considerada uma tecnologia de ponta e muito eficaz. Os gabiões são telas de aço de alta resistência. E através dessas telas são formadas espécies de gaiolas com espaços vazios que serão preenchidos por rochas. Os aparelhos de drenagem são escadarias, canaletas, que dão caminho às águas pluviais para destiná-las aos locais adequados”, explica a engenheira.

Já a tecnologia de geocomposto PVC com cobertura de argamassa cimentícia é aplicada, segundo Lourenço, em taludes que, no momento atual não possuem alto risco de deslizamento, mas que a gravidade pode ser potencializada com o passar do tempo. Assim, o geocomposto tem a função, não só de proteger, como de evitar que a situação se agrave futuramente.

Encosta de Cruz das Almas recebe proteção com geocomposto. Foto: Júnior Bertoldo.
Encosta de Cruz das Almas recebe proteção com geocomposto. Foto: Júnior Bertoldo.

Atualmente, estão em andamento obras de contenção definitivas nas grotas da Alegria, Macaxeira, no conjunto João Sampaio, e mais um ponto na Chã de Bebedouro.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui