Semana Santa faz demanda por pescado e mariscos crescer e mobiliza comerciantes

47

Com a proximidade da Semana Santa, a demanda por pescados e mariscos tem apresentado um aumento considerável, impulsionando os comerciantes e movimentando os mercados e centros pesqueiros da capital alagoana. Antecipando-se ao período de maior consumo desses produtos, os estabelecimentos estão operando em horários estendidos para atender à crescente procura e garantir o abastecimento durante toda a semana tradicional.

Roseli é comerciante há anos e contou estar ansiosa para as vendas durante este período. Foto: Alisson Frazão / Secom Maceió.
Roseli é comerciante há anos e contou estar ansiosa para as vendas durante este período. Foto: Alisson Frazão / Secom Maceió.

Roseli dos Santos, comerciante do Centro Pesqueiro do Jaraguá, expressou otimismo em relação às vendas desta temporada.

 “Estamos fazendo o possível para atender nossos clientes da melhor forma. Estamos trabalhando para oferecer várias opções e preços razoáveis e de qualidade. Vamos ficar aqui todos os dias, é só comparecer ao Centro Pesqueiro e garantir o almoço da semana Santa”, afirmou Roseli. Ela detalhou alguns dos produtos em oferta, destacando preços como 40 reais para sururu, 35 reais para massunim, 90 reais para filé de siri, entre outros.

Risoleidy Lyra, residente de São Miguel dos Campos, optou por adquirir os pescados em Maceió para o almoço da Semana Santa. Ela elogiou a variedade e qualidade dos produtos, assim como os preços acessíveis, ressaltando a importância de manter a tradição familiar nesta época do ano.

 “Este é um momento de união e paz, e é importante conscientizar a população para apoiar os comerciantes locais. Os preços estão bem acessíveis e justo ao que está sendo vendido. A qualidade dos produtos é boa, tudo fresquinho, muito bom, e o atendimento é de qualidade, estou muito satisfeita”, destacou Risoleidy.

Vitor Dias também trabalha no mercado do Jaraguá e enfatizou o compromisso com o frescor e a qualidade dos produtos oferecidos. “Nosso objetivo é garantir que nossos clientes tenham acesso a pescados frescos e de alto padrão, buscando constantemente aprimorar nossos serviços e produtos”, afirmou Vitor.

“Nós temos uma expectativa cristã, né? A gente sempre, na família da gente, aguarda a Semana Santa olhando mais pro lado cristão. Do verdadeiro significado da Páscoa. E não o lado festivo de feriado. Viemos garantir os produtos para o nosso almoço, para a gente comer em família e celebrar essa data, está tudo novinho e muito organizado”, pontuou. 

Confira o horário de funcionamento dos Mercados Públicos entre os dias 25 e 31 de março, aqui.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui