IPTU 2024 com desconto de 10% vence nesta quinta-feira (28)

20

Os maceioenses têm até o dia 28 de março, quinta-feira, para aproveitar o desconto de 10% oferecido na cota única – pagamento à vista- do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2024. A terceira cota única deste ano teve o desconto de 5% duplicado para 10% e é mais uma oportunidade de manter o IPTU do imóvel regularizado. A primeira das 10 parcelas do imposto, sem o desconto, também vence nesta quinta-feira. 

A guia de pagamento pode ser emitida pela internet, no site online.maceio.al.gov.br/n/iptu2024, informando o número de inscrição imobiliária ou o CPF do titular e o CEP do endereço. O número de inscrição pode ser encontrado em boletos ou carnês de IPTU de anos anteriores. O site do Município oferece dois tipos de guias, uma mais simplificada, com código de barras copiável e chave Pix e outra mais detalhada, disponível em ‘Boletos Tradicionais’. 

Também é possível solicitar o IPTU pela Roberta, atendimento virtual da Sefaz, disponível em online.maceio.al.gov.br. A emissão é rápida e segura e traz mais comodidade ao cidadão, reduzindo a necessidade de enfrentar filas, além da economia garantida com o desconto oferecido em cota única.

O IPTU também está disponível via boleto impresso, enviado pela Secretaria Municipal de Fazenda (Sefaz) as residências dos contribuintes que ainda não quitaram o imposto.  Os novos boletos contem o desconto de 10% e as 10 parcelas.

O pagamento pode ser feito via Pix, código de barras, via código copia e cola pelos aplicativos bancários e nas agências no modo impresso. O desconto oferecido pela Prefeitura é um dos maiores e mais vantajosos do Nordeste, em porcentagem e prazo de vencimento.

O IPTU é um tributo anual que é destinado a políticas públicas, como obras, reformas, compra de equipamentos e outras ações que ajudam os municípios a dar continuidade à oferta de serviços que impactam no bem-estar da população.

Os imóveis que não estiverem com o IPTU em dia podem ser inscritos em dívida ativa, trazendo consequências para o titular como cobranças judiciais, penhora de valores em conta corrente e até mesmo leilão do imóvel, além de juros e multas por atraso.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui